DICAS PARA O CONSUMIDOR
Dengue e Férias
Manter um imóvel na praia ou no campo não é uma tarefa muito fácil. Esses são locais ideais para proliferação do mosquito transmissor da Dengue.

As férias chegaram e, junto com elas, chegou também para muitos o privilégio de descansar na praia ou no campo para recarregar as baterias. Mas, é preciso ficar atento para evitar nessas áreas o mosquito da dengue.

Em casa ou apartamentos fechados por longos períodos, o Aedes Aegypti encontra as condições propícias para se reproduzir e colocar em risco a vida de toda população. Muitas cidades litorâneas no país são consideradas áreas críticas quanto ao risco de epidemias de dengue.

O mosquito transforma em criadouro vasos e pratos de plantas ou flores, bromélias, troncos ocos de árvores, cercas de bambu, ralos, vasos sanitários, caixas d’água destampadas, calhas entupidas, lajes, bandejas de geladeira, potes ou filtros d’água destampados, piscinas sem tratamento, lonas, baldes, bacias, tambores, barris, latões, e cacos de vidro dos muros. Ou seja, qualquer lugar que possa acumular água. Nesses lugares, o Aedes Aegypti coloca seus ovos nas paredes internas dos recipientes, bem perto da água. Muito resistentes, os ovos ficam lá por períodos que variam de seis meses a um ano.

Quando a temperatura sobe (entre 25ºC e 29ºC) e começa o período de chuvas, a água se acumula nos recipientes oferecendo todas as condições para a fase larvária do mosquito, que dura de cinco a dez dias.

As larvas se alimentam de detritos orgânicos, bactérias, fungos e protozoários presentes nesse ambiente. Depois de adulto, o mosquito vive cerca de 30 a 45 dias. O suficiente para se contaminar com o vírus da dengue e espalhá-lo.

Para manter a família protegida é necessário, portanto, eliminar todos os ambientes onde o mosquito possa se desenvolver. Vale a pena seguir alguns conselhos antes de fechar a casa para voltar a rotina. Essas medidas garantirão a sua saúde após as férias de verão. Lembre-se: a dengue está presente em 100 países, e mata cerca de 20 mil pessoas no mundo anualmente.

Confira algumas recomendações:

. Seque e guarde em locais cobertos caiaques ou canoas, ou vire para baixo;

. Preencha com terra ou areia os ocos dos bambus e troncos de árvores;

. Antes de colocar cacos de vidros nos muros, quebre gargalos e fundos de garrafas ou ponha massa de cimento em lugares onde a água possa se acumular;

. Mantenha tratadas as piscinas sem sistema de filtragem na água;

. As piscinas infantis devem ser desmontas;

. Os ralos devem ficar fechados com tampas ou teias;

. O vaso sanitário deve ficar sempre tampado;

. Boxes e banheiras devem ficar secos;

. A caixa de descarga precisa de tampa;

. Verifique a bandeja de água da geladeira e a deixe seca;

. Potes e filtros de água devem ficar tampados;

. As calhas precisam ficar limpas;

. A caixa d’água deve ter tampa;

. Coloque terra nos pratos das plantas;

. E não deixe brinquedos, que possam acumular água, espalhados.
retorna  
Índice de Dicas