DICAS PARA O CONSUMIDOR
Falsas promessas na viagem
O período das férias chegou, portanto na hora de pensar em viajar para relaxar não se esqueça de se prevenir para que suas férias tão sonhadas não se tornem um pesadelo.

Cuidado com as propagandas que prometem o mundo a preço muito baixo. Essas promoções milagrosas muitas vezes escondem armadilhas, o que na verdade é chamado pela lei de propaganda enganosa.

Aquelas promoções tipo compre uma passagem aqui e ganhe hospedagem, refeições e passeios podem ser a maior furada. Muitas vezes, após uma pesquisa, o consumidor que é mais esperto descobre a mutreta: a empresa na verdade está cobrando um preço absurdo pela passagem. O que ela faz ? Inclui no preço da passagem todos os serviços que diz serem gratuitos. Se for pesar na balança, o bilhete está custando o mesmo que um pacote completo numa agência que trabalha corretamente com o turista.

Outra forma de enganar o consumidor é aquela onde a agência oferece ao turista que está doido para viajar, um pacote de oito dias, mas a propaganda não informa que as viagens de ida e volta já tomam dois dias do passeio. Isso é enganação, fazer o consumidor pensar que está pagando por oito dias de descanso. Se você for vítima desta situação, exija abatimento proporcional no preço (a devolução do dinheiro pago pelo serviço anunciado e não cumprido, ou a quantia eventualmente antecipada com correção monetária).

Se não houver acordo com a agência, registre uma queixa numa delegacia de polícia e leve provas (folhetos da viagem, nota fiscal e testemunhas), e também a um órgão de defesa do consumidor. Agora se você descobrir a malandragem a tempo denuncie-a para evitar que outros sejam vítimas do mesmo golpe (Amparo Legal: artigo 35, incisos I, II e III; artigos 37 e 67 do CPDC). A Embratur é o órgão governamental responsável pela fiscalização das agências de viagem.
retorna  
Índice de Dicas