DICAS PARA O CONSUMIDOR
Consórcios
Todo consumidor precisa ter certos cuidados na hora de fazer um consórcio. Por isso, preste atenção nas dicas que vamos lhe passar agora. São informações importantes que podem garantir sua tranqüilidade futura no negócio.

O primeiro passo que o consumidor deve tomar na hora de adquirir um consórcio é informar-se junto ao Poder Judiciário e Cartórios de Protestos para saber se existem protestos cambiais lavrados ou ações judiciais tramitando contra a administradora do consórcio e seus principais dirigentes. No Banco Central, informe-se sobre a situação jurídica da administradora, sua idoneidade no mercado, e se existem ocorrências registradas contra a administradora ou seu grupo empresarial.

O consumidor precisa também consultar os Órgãos de Defesa do Consumidor, especialmente Procons, sobre eventuais reclamações registradas contra a administradora, e, sempre que possível, optar por administradora que possua sede no município de domicílio do consumidor ou em cidade próxima.

Não se esqueça de ler com atenção todo o contrato de adesão e consultar os profissionais da área sobre os reflexos econômico-financeiros de cada cláusula. Se o grupo ainda estiver em andamento, o consumidor deverá solicitar os extratos da posição financeira do grupo, informar-se e obter, por escrito, a forma e o prazo de pagamento dos débitos remanescentes.

Importante: O consumidor não deve se influenciar pelas eventuais ofertas extra-contrato que possam ser asseguradas pelos vendedores, pois só serão válidas as condições estabelecidas no contrato de adesão e ou pactuadas em aditivo contratual assinado pelo representante legal da administradora.

O consumidor não deve também acreditar na existência de cotas com contemplação garantida, pois o resultado do sorteio e do lance é de natureza aleatória, impossibilitando qualquer privilégio para consorciados individuais.

Todos os pagamentos devem ser feitos em cheque nominal à Administradora, ou mediante recibo firmado em papel timbrado e pago nos escritórios da administradora ou em caixa bancário. O consumidor deve verificar se a taxa de adesão está ou será compensada na taxa de administração.

Confira sempre os valores percentuais da taxa de adesão, taxa de administração, franquia e seguro, para assegurar-se de que compensa aderir a um consórcio.

Atenção: O consorciado pode a qualquer época desistir de continuar participando do grupo de consórcio. Nesta hipótese, a administradora diligenciará para substituí-lo de forma a não prejudicar o andamento e fluxo de caixa do grupo. Os valores pagos pelos consorciados desistentes, ou excluídos por qualquer motivo deverão ser restituídos no prazo de 60 (sessenta) dias após a última Assembléia. Esses valores deverão ser atualizados monetariamente.
retorna  
Índice de Dicas